A comparar o Firefox Browser com o Google Chrome

Em 2008, a Google lançou o Chrome e o seu impacto na inovação da tecnologia de navegação foi imediato. Era mais rápido a carregar sites, ocupava um espaço mínimo no ecrã e oferecia uma interface de utilizador inegavelmente simples.

Avançando para os dias de hoje, o cenário competitivo dos navegadores mudou, com muitas pessoas a começar a questionar sobre o que está a ser feito com os seus dados na Internet, como o histórico de navegação, palavras-passe e outras informações sensíveis. Muita coisa mudou desde 2008, quando o Chrome entrou em cena. No Firefox, trabalhámos para redesenhar a nossa interface e fornecer aos utilizadores um número cada vez maior de melhorias na privacidade e desempenho, além de muitas ferramentas úteis para o navegador.

E aqui estamos. As guerras entre os navegadores estão a escalar mais uma vez e chegou o momento de reavaliar e de comparar o Firefox Browser com o Google Chrome.

Segurança e Privacidade

Segurança e privacidade Firefox Chrome
Modo de navegação privada Sim Sim
Bloqueia cookies de monitorização de terceiros por predefinição Sim Não
Bloqueia códigos de criptomineração Sim Não
Bloqueia rastreadores de redes sociais Sim Não

No Firefox, temos um grande número de utilizadores dedicados que apreciam a nossa dedicação constante à privacidade na Internet. Por exemplo, a versão mais recente do Firefox inclui um recurso chamado ETP (Enhanced Tracking Protection - proteção melhorada contra a monitorização), que é ativada por predefinição para todos os utilizadores em todo o mundo. A ETP bloqueia mais de 2000 rastreadores, incluindo rastreadores sociais de empresas como o Facebook, Twitter e LinkedIn. Ele também possui uma funcionalidade integrada com o nome Firefox Monitor que o notifica, de forma automática, se a sua palavra-passe foi violada ou precisa de ser atualizada. Além destas proteções, o modo de navegação privada do Firefox exclui automaticamente as suas informações de navegação, como o histórico e cookies, sem deixar rastro após o fim da sessão.

Recentemente, também reafirmamos o nosso compromisso com a privacidade e a transparência em relação aos dados dos utilizadores na nossa política de privacidade mais recente, que afirma: “Na Mozilla, acreditamos que a privacidade é fundamental para uma Internet saudável.”

O Google Chrome é considerado um navegador seguro, com recursos como a navegação segura do Google, que ajuda a proteger os utilizadores apresentando um aviso proeminente quando estes tentam navegar para sites perigosos ou transferir ficheiros perigosos.

De fato, o Chrome e o Firefox apresentam uma segurança rigorosa. Ambos incluem uma coisa denominada por "sandboxing" que separa os processos do navegador para que algo, como um site nocivo, não infete outras partes do seu portátil ou outro dispositivo.

Embora o Chrome seja um navegador seguro, o seu registo de privacidade é questionável. Na realidade, a Google recolhe uma grande quantidade de dados dos seus utilizadores, incluindo localização, histórico de pesquisa e visitas a sites. A Google defende a recolha de dados dizendo que faz isto para melhorar os seus serviços - como para o ajudar a encontrar uma camisola ou um café, como a que comprou ou visitou anteriormente. No entanto, outros podem discordar afirmando que a Google está, na realidade, a reunir uma quantidade de dados sem precedentes para os seus próprios objetivos de marketing. A Google afirma que está a manter as suas informações privadas dos piratas informáticos, mas isso não vem ao caso. A própria Google administra a maior rede de publicidade do mundo, em grande parte graças aos dados que recolhe dos seus utilizadores.

Em última análise, cabe a si decidir se deve ou não definir um limite na partilha de coisas como o seu histórico de pesquisa e histórico de compras. Mas se você for como a maioria das pessoas, provavelmente procurou na Internet algumas coisas que prefere manter em segredo.

Transferir o Firefox Browser

Utilidade

Utilidade Firefox Chrome
Bloqueio de reprodução automática Sim Não
Navegação por separadores Sim Sim
Gestor de marcadores Sim Sim
Preenchimento automático de formulários Sim Sim
Opções de motores de pesquisa Sim Sim
Texto para voz Sim Não
Modo de leitura Sim Sim
Verificação ortográfica Sim Sim
Extensões web/Extras Sim Sim
Ferramenta de captura de ecrã no navegador Sim Não

Em termos de recursos, o Firefox e o Chrome oferecem uma grande biblioteca de extensões e plugins, com o catálogo do Chrome superando em número qualquer outro navegador e integrando-se bem com outros serviços da Google, como Gmail e Google Docs.

Embora não seja tão extenso quanto a biblioteca de extras do Chrome, o Firefox, como software de código aberto com um grande número de colaboradores ativos, também apresenta um número significativo de extensões úteis.

O Firefox também possui um recurso de sincronização para ver os seus separadores abertos e recentes, histórico de navegação e marcadores, em todos os seus dispositivos.

Enquanto o Chrome ganha um ponto nos extras e extensões, o Firefox possui um conjunto bem organizado de recursos internos, como a ferramenta de captura de ecrã incrivelmente útil e a funcionalidade de modo de leitura que retira tudo da página, exceto o texto do artigo que está a ler.

Se gosta de ter imensos separadores abertos, tudo se resume à sua preferência de interface do utilizador. O Firefox apresenta um sistema de deslocamento horizontal em todos os separadores abertos, em vez de os reduzir cada vez mais a cada novo separador. O Google Chrome prefere reduzir os mesmos para que apenas o ícone do site seja visível. O único problema desta implementação é quando tem vários separadores abertos do mesmo site, onde apenas vê sempre o mesmo ícone em vários separadores.

Quanto à personalização, os nossos fãs dizem que uma das coisas que mais gostam no nosso navegador é a capacidade de permitir que mova e organize a maioria dos elementos da interface do utilizador para que melhor se adapte às suas necessidades. O Chrome permite ocultar certos elementos da interface do utilizador, mas não dá muita margem (se é que dá alguma), para mudar as coisas com base nas suas preferências. No entanto, note que o Chrome e o Firefox tornam bastante fácil a alteração da aparência e o tema do seu navegador.

Transferir o Firefox Browser

Portabilidade

Portabilidade Firefox Chrome
Disponibilidade para o sistema operativo Sim Sim
Disponibilidade no sistema operativo móvel Sim Sim
Sincroniza com dispositivos móveis Sim Sim
Gestor de palavras-passe Sim Sim
Palavra-passe principal Sim Não

Quase que é desnecessário dizer que as versões do Firefox e do Chrome estão disponíveis para os sistemas operativos de computador e dispositivos móveis mais populares (Windows, macOS, Linux, Android, iOS).

O Chrome e o Firefox também permitem sincronizar itens como palavras-passe, marcadores e separadores abertos em todos os seus dispositivos. Se possui uma conta Firefox, pode enviar manualmente um separador aberto no computador para o seu dispositivo móvel ou vice-versa. Com o Chrome, isso é feito automaticamente se tiver escolhido esta opção nas suas preferências. Não ser necessário enviar um separador manualmente de um dispositivo para outro é conveniente quando pretende fazer algo simples como continuar a ler um artigo que não conseguiu terminar. Mas pode haver situações em que a sincronização automática pode não ser o ideal se houver uma hipótese de vários utilizadores estarem a navegar enquanto estão ligados à sua Conta da Google.

Transferir o Firefox Browser

Avaliação geral

Acreditamos que é justo dizer que o Firefox e o Chrome estão muito próximos em questões de portabilidade e utilidade, com o Chrome a ter uma pequena vantagem na utilidade por causa da sua enorme biblioteca de extensões e recursos complementares. Mas em termos de privacidade, o Firefox ganha, com o nosso compromisso de proteger os dados na Internet dos nossos utilizadores e de fornecer serviços gratuitos, como gestores de palavras-passe, que também alertam se houver uma falha de segurança de dados envolvendo as suas credenciais.

Para fins práticos, obviamente não há nada que o impeça de utilizar os dois navegadores: o Firefox nos momentos em que a privacidade realmente importa e o Chrome, se apostou no ecossistema da Google. No entanto, com o crescente número de incursões nos nossos dados pessoais, o Firefox pode ser a escolha certa a longo prazo para aqueles que valorizam a proteção da nossa privacidade pessoal na Internet.

As comparações foram feitas com as seguintes versões de cada navegador:
Firefox (81) | Chrome (85)
Esta página é atualizada 2 vezes por trimestre para refletir as versões mais recentes, no entanto pode não refletir sempre as últimas atualizações.