O que é um navegador web?

Um navegador web leva você a qualquer lugar na internet, permitindo ver textos, imagens e vídeos de qualquer lugar do mundo.

A web é uma ferramente vasta e poderosa. Ao longo de poucas décadas, a internet mudou a maneira como trabalhamos, jogamos e interagimos uns com os outros. Dependendo de como é usada, ela conecta nações, impulsiona o comércio, nutre relacionamentos, impulsiona o mecanismo de inovação do futuro e é responsável pela criação de mais memes do que sabemos o que fazer com eles.

É importante que todos tenham acesso à web, mas também é vital que todos nós entendamos as ferramentas que usamos para a acessar. Usamos navegadores web como Mozilla Firefox, Google Chrome, Microsoft Edge e Apple Safari todos os dias, mas entendemos o que eles são e como funcionam? Em um curto período de tempo, partimos de ficar maravilhados com a capacidade de enviar um email a alguém em qualquer lugar do mundo, para uma mudança de como pensamos sobre informação. Não é mais uma questão de quanto você sabe, mas simplesmente de qual navegador ou aplicativo consegue te levar à informação mais rapidamente.

Como funciona um navegador web?

Um navegador web te leva para qualquer lugar na internet. Ele obtém informações de outras partes da web e as exibe em seu computador ou dispositivo móvel. As informações são transferidas usando o Protocolo de Transferência de Hipertexto, que define como textos, imagens e vídeos são transmitidos na web. Essas informações precisam ser compartilhadas e exibidas num formato consistente, para que as pessoas que usam qualquer navegador, em qualquer lugar do mundo, possam ver as informações.

Infelizmente, nem todos os produtores de navegadores optam por interpretar o formato da mesma forma. Para os usuários, isso significa que um site pode aparentar e funcionar de modo diferente. A criação de consistência entre navegadores, para que qualquer usuário possa desfrutar da internet, independente do navegador que escolher, é chamada de normas da web.

Quando o navegador web pega dados de um servidor conectado á internet, ele usa um tipo de software chamado mecanismo de renderização para traduzir tais dados em texto e imagens. Esses dados estão escritos em Hypertext Markup Language (HTML). Os navegadores web leem esse código para criar o que vemos, ouvimos e experienciamos na internet.

Hiperlinks permitem aos usuários seguir um caminho para outras páginas ou sites na web. Cada página, imagem e vídeo tem seu próprio Localizador Uniforme de Recursos (URL) único, também conhecido como endereço web. Quando um navegador visita um servidor para obter dados, o endereço web informa ao navegador onde procurar cada item descrito no código html, que então indica ao navegador onde posicionar na página web.

Cookies (não os do tipo biscoito)

Muitos sites salvam informações sobre você em arquivos chamados cookies. Eles são salvos no seu computador para ser usados na próxima vez que você visitar o site. Quando você retorna, o código do site lê esse arquivo para saber se é você. Por exemplo, ao acessar um site, a página memoriza seu nome de usuário e senha — isso é possível graças a um cookie.

Também existem cookies que memorizam informações mais detalhadas sobre você. Talvez seus interesses, hábitos de navegação na web, etc. Significa que um site pode te fornecer conteúdo mais direcionado — geralmente na forma de anúncios. Existem tipos de cookies, chamados cookies de terceiros, que vêm de sites que você nem está visitando no momento e podem te rastrear de site em site para coletar informações sobre você, que ocasionalmente são vendidas para outras empresas. Às vezes você pode bloquear esses tipos de cookies, embora nem todos os navegadores permitem que você o faça.

Entendendo a privacidade

Quase todos os principais navegadores têm configurações de navegação privativa. Elas existem para ocultar o histórico de navegação de outros usuários do mesmo computador. Muitas pessoas acham que a navegação privativa, ou modo incógnito, oculta tanto suas identidades como o histórico de navegação de provedores de serviço de internet, governos e anunciantes. Isso não é verdade. Essas configurações apenas limpam o histórico do seu sistema, o que é útil caso você esteja lidando com informações pessoais sensíveis em um computador compartilhado ou público. O Firefox vai além disso.

O Firefox ajuda você a ter mais privacidade online, permitindo bloquear rastreadores que tentam te seguir pela web.

Fazendo seu navegador trabalhar para você

A maioria dos principais navegadores web permite aos usuários modificar sua experiência de uso através de extensões. Extensões são trechos de código que você pode adicionar em seu navegador para personalizar ou adicionar funcionalidades. Extensões podem fazer todo tipo de coisa, práticas ou divertidas, como adicionar novos recursos, incluir dicionários de idiomas estrangeiros, ou mudar a aparência e o tema.

Todos os produtores de navegadores desenvolvem seus produtos para exibir imagens e vídeos o mais rápido possível e sem dificuldades, facilitando aproveitar a web ao máximo. Todos trabalham duro para garantir que os usuários tenham um navegador rápido, poderoso e fácil de usar. Como eles diferem, é importante escolher o navegador certo para você. A Mozilla produz o Firefox para garantir que os usuários tenham controle sobre suas vidas online e assegurar que a internet seja um recurso público e global, acessível a todos.