Fique esperto na web

A série SmartOn é como um manual do usuário na internet: Um lugar para aprender as informações mais úteis e dicas com base na política da Mozilla e de programadores.

Questione-se

  1. Você se sente no controle de suas informações pessoais on-line?

  2. Você sabe o que é cookie (não, não o tipo delicioso)?

  3. Você já se perguntou por que alguns conteúdos, como anúncios, parecem segui-lo?

O que é rastreamento?

Toda vez que ficamos on-line, deixamos para trás vestígios da nossa atividade. Esses vestígios, muitas vezes, são chamados de “pegadas digitais”, porque o rastreamento é uma forma de traçar nossos passos. Porém, nossas pegadas digitais revelam mais sobre nós do que sobre onde estivermos — das nossas preferências à nossa identidade.

Para compreender melhor como funciona o rastreamento, confira o primeiro episódio da série de documentários de Brett Gaylor, Do Not Track.

Rastreamento em ação

Vamos imaginar um dia normal on-line: você começa verificando seus e-mails e, talvez, compartilhe um artigo engraçado que acabou de ler. Na hora do almoço, você verifica os horários para um filme que um amigo recomendou no Facebook e pesquisa os preços de um equipamento para camping que você está de olho.

São apenas alguns sites, mas o que acontece nos bastidores é que muitos “terceiros” — empresas que não possuem nenhuma relação com os sites visitados — estão vendo e registrando suas atividades.

Então, quando você começar a ver, no final do dia, recomendações de artigos sobre aquele filme ou anúncios para o equipamento de camping, não será coincidência.

Rastreamento para personalização

Os sites que visitamos frequentemente coletam dados sobre nós para personalizar nossa experiência neles. As informações que obtiveram através destas estatísticas podem ser usadas para que naveguemos com mais facilidade no seu site ou para mostrar-nos ofertas relevantes. Também usam cookies — pequenos arquivos com informações em nossos navegadores — para recordar as preferências ou os conteúdos de um carrinho de compras.

Rastreamento sem permissão

Muitos sites que visitamos contém terceiros escondidos — como coletores de dados, redes de afiliados e redes de publicidade — que usam cookies e outros métodos de rastreamento de dados, para coletar informações sobre nossos hábitos de navegação sem o nosso consentimento. Enquanto o rastreamento pode ser útil, não pode haver uma troca saudável entre o valor que ele fornece e os dados que recolhe sem transparência.

Indo além da web

Rastreamento on-line é só uma parte de um grande ecossistema de coleta de dados. Dentro deste ecossistema, dados anônimos on-line podem unir-se com suas informações pessoais (informação que você já havia disponibilizado voluntariamente em um formulário, aplicativo ou guardado off-line) para criar um perfil mais detalhado sobre você.

Estes perfis tem potencial para interferir em sua vida off-line e podem contribuir para uma prática injusta e desleal, sendo usada indevidamente para discriminação de valores, reduzir credibilidade, cobertura de seguro mais caro ou relatórios de emprego ou de saúde desfavoráveis. Enquanto essas instâncias ainda não são generalizadas, elas ilustram a fundo o potencial do que está acontecendo nos bastidores e fora do nosso controle.

Seja o dono dos seus dados pessoais

Há muitas maneiras para você recuperar e manter o controle de sua atividade on-line. Aqui estão algumas dicas muito importantes, selecionadas por especialistas da Mozilla.

Pense adiante

Muito acontece nos bastidores da Internet. Quanto mais você souber, melhor você pode decidir quanto vale sua informação para você.

Entenda o custo oculto de ser grátis

Todos gostamos de aplicativos e serviços on-line “gratuitos”, mas se você não está pagando por eles, alguém está, e o que estão comprando são as informações que você deixa para trás. Decida se vale a pena o serviço que você está recebendo em troca das informações que você compartilha.

Desvenda os rastreadores

Se você é um usuário do Firefox, certifique-se de verificar o Lightbeam, uma extensão simples e perspicaz que apresenta gráficos detalhados sobre sua atividade de navegação, incluindo o que não é gerado por você de forma invisível.

Pense antes de clicar

Quando você vê um elemento em uma página, como “curtir” ou um botão para entrar em uma rede social, é uma indicação de que algumas informações sobre você já foram coletadas — clicando nele irá compartilhar ainda mais.

Escolha escolher

É fácil para nós negligenciarmos o acesso aos dados pessoais que as contas on-line e aplicativos requerem, porém a maioria deles oferecem configurações que permitem que você escolha e controle.

Exclui as contas não usadas

Seus dados podem ser vendidos até quando um serviço ou aplicativo está desligado. Se você não vai usar isso, feche-o.

Proteja seus perfis

Alguns serviços que você interage diretamente permitem que você controle as informações que eles têm sobre você. Procure por qualquer oportunidade de alterar ou gerenciar seu perfil, se for oferecido. Por exemplo, você pode gerenciar seu perfil e preferências para o Google, Yahoo!, anúncios do Facebook e, até mesmo, Editar dados recolhidos sobre você pela Acxiom, um dos maiores corretores de dados de marketing do mundo.

Não se esqueça sobre apps

Alguns aplicativos para celular que você instala podem acessar muitas informações sobre você, incluindo detalhes não relacionados, necessariamente, com o serviço que prestam. Controle suas configurações de privacidade e localização no iOS e no Android.

Observe seu navegador

A maioria dos navegadores web oferecem um conjunto de recursos de privacidade projetados para lhe dar controle. Aqui estão algumas das dicas mais importantes que você pode usar.

Não rastreie

Com esse recurso habilitado, o seu navegador avisará serviços de redes sociais, publicadores, provedores de análise, serviços de publicidade e rede de terceiros que você não quer ser rastreado.

A Mozilla foi a primeira empresa a incluir o recurso Não Me Rastreie quando adicionou ao Firefox em 2011. Desde então, foi adotada pela maioria dos principais navegadores, apesar de muitas empresas não terem cumprido os pedidos no fim. Muitos grupos de defesa da Web estão fazendo grandes esforços para mudar isso.

Saiba como habilitar o modo privativo no Firefox, Chrome, Internet Explorer/Edge e Safari.

Navegação privativa

Use a navegação privativa para impedir que certos detalhes de suas atividades de navegação sejam salvas localmente. Isso inclui seu histórico, pesquisas e cookies.

Saiba como usar a navegação privativa:

Configurações adicionais de segurança

Muitos navegadores oferecem uma variedade de configurações de privacidade que irá ajudá-lo a ficar no controle. Explore-as aqui:

Compartilhe suas experiências de rastreamento

Agora que você tem as ferramentas e o conhecimento para proteção, compartilhe com seus amigos. Quanto mais todo mundo souber sobre rastreamento e como proteger os dados on-line, melhor será. Fique a vontade em usar as questões abaixo para manter a conversa rolando!

  1. O que são as configurações de privacidade em seu navegador? Tweetar

  2. Quanto você está disposto a compartilhar sobre você em troca de conteúdo personalizado? Tweetar

  3. Você já usou a navegação privativa? Tweetar